18/10/2017

aventura da pas - (Pedro, Amanda, Samara)


A primeira Aventura da Pas (Pedro, Amanda, Samara) foi um sucesso! Tudo bem que houve alguns probleminhas técnicos como por exemplo a agua. Sobrevivemos todo o percurso com quatro garrafas, duas na ida e duas na volta. Saímos da praia da Taiba e fomos andando pela praia até a Colônia de Ferias no Pecém. Na ida paramos três vezes para comer e descansar, e claro, tomar bastante banho no mar. Encontramos um lugar no qual não tinha nenhuma casa e lá era muito bom para tomar banho pois não tinha nenhuma pedra, quase que não saímos de lá, foi muito bom.
Quando chegamos na Colônia ficamos bastante felizes, algumas pessoas não acreditavam em nós e até nós mesmos duvidamos da nossa capacidade mas conseguimos, e para uma primeira aventura isso está ótimo. Lá nós ficamos um bom tempo em uma barraquinha, deitamos na areia fina e o vento nos cobriu com ela. Até na comida tinha areia.
Após o descanso fomos tomar banho no mar e lá é muito bom. Se você encontrar o Porto do Pirata, visite o banheiro, eu e a Samara achamos ele incrível kkkkkk
Quando estávamos indo embora fizemos uma breve parada por causa do sol e depois continuamos, foi bem mais rápido e nem ficamos cansados. O vento estava a nosso favor e a maré estava seca. Coletamos várias conchinhas e vamos fazer colar em três conchas brancas como símbolo da Aventura da Pas. Quando estávamos chegando na barraca da Taiba na qual foi nosso ponto de partida, uma frase na areia nos chamou atenção.
"Que o vento leve embora toda impositividade"
Tomamos agua de coco e fomos embora com a sensação de dever cumprido ansiosos por mais uma aventura.
Foi muito cansativo e temos muitas histórias para contar. Tudo isso é muito bom, entende? Isso é que é vida! Da vontade de viver isso todo dia.

14/10/2017

noite na praia

Somos jovens e vivemos como nossos sonhos, nos libertamos deste cotidiano sistemático para sentir a vida na qual nos torna tão fortes. Neste dia tão incrível os amores floresceram, as amizades germinaram e um gatinho nos perseguiu e divertiu-se conosco. Apelidamos de Luau, ele era a lua na qual faltava na noite. Sorrimos, corremos, nos divertimos no mar tão forte, alimentamos a alma com música e admiramos o céu estrelado como se fosse a pintura de Van Gogh.
Nós somos infinitos <3

Mar, metade da minha alma é feita de maresia 
Pois é pela mesma inquietação e nostalgia, 
Que há no vasto clamor da maré cheia, 
Que nunca nenhum bem me satisfez. 
E é porque as tuas ondas desfeitas pela areia 
Mais fortes se levantam outra vez, 
Que após cada queda caminho para a vida, 
Por uma nova ilusão entontecida. 

E se vou dizendo aos astros o meu mal 
É porque também tu revoltado e teatral 
Fazes soar a tua dor pelas alturas. 
E se antes de tudo odeio e fujo 
O que é impuro, profano e sujo, 
É só porque as tuas ondas são puras.
-Sofia de Mello Breyner Andresen